Visão Ampliada da Saúde: Medicina Tradicional Chinesa vs. Medicina Ocidental

Bianca Enriccone - Medicina Tradicional Chinesa Vs Medicina Ocidental - Foto Divulgação

Nossa perspectiva sobre saúde é moldada por nossas crenças. Enquanto a Medicina Tradicional Chinesa foca na restauração do equilíbrio entre corpo e ambiente para promover o bem-estar, a Medicina Ocidental se concentra na investigação de doenças por meio da bioquímica e bacteriologia, visando tratamentos específicos.

Nossa saúde é impactada principalmente pela alimentação. Já comentamos que o maior agente modificador da  sua  saúde é o garfo, claro que nos referindo ao que você escolhe comer. Em virtude destas escolhas é que teremos ou não os desconfortos e doenças. Mas quais são os prinipais motivos da doenças?

Dedicamos um artigo inteiro falando sobre as toxinas e você pode ler aqui. Mas resumidamente temos as toxinas físicas e emocionais. As toxinas físicas, originadas de pesticidas, metais pesados e radiação, afetam o corpo de maneira palpável, causando desconfortos e problemas de saúde. Já as toxinas emocionais são derivadas de emoções não processadas, impactando o corpo de forma mais sutil, mas igualmente significativa.

 

Medicina Tradicional Chinesa vs. Medicina Ocidental

Enquanto a Medicina Ocidental associa problemas hepáticos a condições como gordura no fígado (esteatose hepática) e cirrose, na visão da Medicina Chinesa, o fígado está correlacionado a diversos desconfortos físicos e emocionais. Estes incluem cansaço, dores de cabeça, boca amarga, irritabilidade, problemas menstruais, dores abdominais, disfunções digestivas e oculares. Sentimentos como raiva também podem ter origem na saúde hepática, algo frequentemente ignorado ao analisar esses sintomas.

Muitas vezes, ignoramos os sinais do corpo, associando uma simples dor de cabeça persistente a noites mal dormidas ou estresse, sem perceber que esses sintomas podem indicar um desequilíbrio do fígado.

Sintomas como dificuldade de visão ou visão turva, rigidez no pescoço e tensão, unhas fracas e pele sem vitalidade são sinais frequentes de sobrecarga hepática, apesar de raramente serem atribuídos ao fígado.

Aqui é onde entra o Detox Kriyá: não como uma solução instantânea, mas como uma jornada de transformação. Esse programa não se limita à desintoxicação; é uma mudança de hábitos, uma busca pelo equilíbrio e reconexão com o corpo para uma vida mais harmônica.

 

Explorando os Benefícios do Detox Kriyá

A proposta visa devolver saúde, vitalidade e energia, fortalecer a imunidade, limpar o trato digestório, eliminar gordura no fígado, auxiliar no emagrecimento e aprimorar a saúde da pele, cabelo e unhas.

Recomenda-se realizar o Detox Kriyá a cada 4 meses para uma limpeza completa do organismo, mantendo-o livre de toxinas e promovendo saúde e bem-estar.

A abordagem integrativa sugere que sintomas aparentemente desconexos podem estar interligados à saúde hepática, incentivando a busca por programas de detox. Não deixe sua saúde se acabar para então correr atrás do que se perdeu. A prevenção é sempre o caminho mais facíl e barato.

Bianca Enricone - Detox Kriyá - Foto Divulgação
Bianca Enricone – Detox Kriyá – Foto Divulgação

Para manter um fígado saudável, cada passo conta. Desde escolhas alimentares conscientes até a gestão do estresse, cada ação pode contribuir para o bem-estar desse órgão vital.

 

Priorizar uma dieta rica em nutrientes, reduzir o consumo de alimentos processados, praticar exercícios regularmente e manter níveis saudáveis de hidratação são maneiras valiosas de cuidar do seu fígado. Ao fazer a sua parte para cuidar do seu fígado, você investe não apenas na sua saúde imediata, mas também no seu bem-estar a longo prazo.

 

Medicina Tradicional Chinesa
Bianca Enrione – Chá Tonifante do Fígado – Foto Divulgação

 

Na Medicina Tradicional Chinesa, a tonificação da energia do fígado é fundamental. Um blend de chá específico tem sido usado para este propósito, reunindo ervas como: Epero que goste e aproveite!

 

  • Cardo Mariano: Conhecido por suas propriedades protetoras e regeneradoras do fígado.
  • Cúrcuma: Rica em curcumina, possui propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes.
  • Gengibre: Favorece a digestão e oferece propriedades anti-inflamatórias.
  • Hortelã: Alivia desconfortos estomacais e contribui para a digestão.
  • Chá Verde e Chá de Alcachofra: Ambos associados à saúde hepática, seja pelos antioxidantes no chá verde ou pela melhora na função hepática no caso do chá de alcachofra.

 

Experimentar diferentes proporções dessas ervas é recomendável para encontrar a combinação ideal, uma mistura que não só ofereça um sabor agradável, mas que você possa de forma frequente inluir na sua rotina, mantendo o equilíbrio e a integridade do corpo.

Optar por ervas de qualidade frescas e preferencialmente orgânicas, é fundamental para garantir a eficácia do blend, reforçando os benefícios dessa harmoniosa mistura para a saúde hepática.

 

Quer saber mais? Tire suas dúvidas comigo.

 Siga a Dra. Bianca Enricone nas Redes Sociais:

 

Facebook 

Instagram 

YouTube

Fotos: Divulgação / Arquivo Pessoal

Fonte: Bianca Enricone

Assessora de Imprensa

Leia também: Alimentação Noturna: O Impacto na Saúde!

Deixe seu comentários ao final deste texto. Ficarei feliz em saber.
Fique a vontade também em sugerir assuntos para eu incluir no meu blog!

 

 

Bianca Enricone - Foto Divulgação
Bianca Enricone – Foto Divulgação
Compartilhar Post:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Outros Artigos

Precisa de ajuda?